A primeira vez a gente nunca esquece

Apr 28, 2016; Chicago, IL, USA; A general view of football fans in the stands during the first round of the 2016 NFL Draft at Auditorium Theatre. Mandatory Credit: Chuck Anderson-USA TODAY Sports

Comecei a acompanhar os jogos da NFL em 2012 e só ouvi falar em draft em 2014, quando joguei o Fantasy Football daquele ano. Fui entendendo o que era “draftar” um jogador conforme os 60″ do meu pick iam passando e eu continuava sem a menor ideia do que fazer.

 

Foi super tenso, mas muito emocionante. Pirei tanto naquela experiência que na mesma semana criei duas ligas para o NFL Luluzinha e chamei a mulherada pra jogar. Enchi o saco para que todas participassem do draft online, nada de auto-pick. E rolou! Ninguém sabia direito o que estava fazendo, mas estava todo mundo lá na hora marcada. Demos boas risadas. 🙂

 

Antes do draft da nossa liga, fiquei alguns dias lendo as notícias do app: quem eram os calouros promissores, quais as maiores probabilidades de lesões por posição e quem tinha marcado muito em 2013, para que eu pudesse traçar a estratégia de escolha pro meu time em 2014. Aí que comecei a entender o que era o Draft de verdade!

 

Em 2015 acompanhei o NFL Draft pelas redes sociais. Achei interessante o envolvimento dos torcedores nas escolhas, as trocas de ordem de pick entre os times e, principalmente, como tudo aquilo era grandioso, organizado e até mesmo vital para alguns times.

 

Decidi que em 2016 ia acompanhar o draft desde cedo e assistir a transmissão ao vivo. Só que com essa decisão, descobri que não bastava assistir o evento. Eu tinha que estar com o mínimo de informação sobre os “candidatos”, as necessidades dos times e como funcionava o NFL Draft Day.

 

Nestas buscas fiquei sabendo de um filme que podia ajudar a entender tudo isso. E ajudou muito! O filme é antigo, mas é ótimo. O “Draft Day” ou “A Grande Escolha”, mostra os bastidores no dia do draft do Cleveland Browns. É um ótimo filme para entender sobre o evento, seu complexo funcionamento e pra ganhar uma simpatia gratuita pelo Browns – além de pegar uma certa implicância do Seahawks (oops). Recomendo que assistam, principalmente se estão começando nesse universo.

 

 

Descobri que existe um pré-evento super importante – o NFL Combine (veja o video abaixo com os highlights do que aconteceu esse ano), que existe uma hierarquia dentro dos times para a decisão da escolha e que os times que se ferram muito na temporada anterior tem vantagens para ordem de escolha dos jogadores para temporada seguinte, para que o alto nível dos times se mantenha. Sem essa de times muito bons e times super ruins jogando o mesmo campeonato. Todos os times tem que ter qualidade e reais chances de vitória (ai, como eu amo a NFL).

 

 

Pra minha sorte (de todos nós, na verdade) descobri que a ESPN transmite as primeiras rodadas do draft ao vivo, com narração do Everaldo Marques e comentários do Paulo Antunes.

E foi então, neste ano, minha primeira vez acompanhando o evento #NFLDraftDay.

E ó, a primeira vez a gente nunca esquece! <3

Torcedores do L.A Rams celebram a primeira escolha do Draft deste ano. O time selecionou Jared Goff como a grande aposta da franquia para o futuro na NFL. (Photo by Stephen Carr / Daily Breeze)

 

Como acompanhei as grandes apostas do draft e quais eram as principais necessidades de cada time, foi uma experiência sensacional!

 

Para quem está deste lado como expectador, a sensação é de estar participando de um banco de apostas, tentando adivinhar o que vai acontecer nos próximos 10 minutos de escolha de cada rodada. As trocas que acontecem entre as franquias, a emoção dos calouros ao serem escolhidos e a adrenalina de saber se o seu time vai conseguir fazer uma boa escolha, fazem valer a pena cada segundo.

 


 

“Achei interessante o envolvimento dos torcedores nas escolhas, as trocas de ordem de pick entre os times e, principalmente, como tudo aquilo era grandioso, organizado e até mesmo vital para alguns times”.

 


 

Além da transmissão da ESPN, acompanhei os perfis oficiais de snapchat da NFL e de alguns times que simpatizo. E posso dizer que depois do Super Bowl e das finais de conferência, o NFL Draft Day é meu dia favorito na temporada!

 

Quem não pode acompanhar o draft neste ano, vai por mim: acompanhe no ano que vem!

 

Leave a Comment