Indianápolis Colts – For a better “luck” em 2016

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Diego Guedes,

 

O Indianápolis Colts chegou para a temporada 2015 como fortes candidatos ao Super Bowl 50, tendo feito uma boa campanha na temporada passada e chegando a final de conferência da AFC. Os Colts tinham tudo para repetir o feito e, quem sabe, chegar mais longe, porém nada disso aconteceu, pelo contrário foi muito pior.

 
Os Colts reforçaram o seu ataque com dois experientes jogadores na janela de Free Agent: o WR Andre Johnson e o RB Frank Gore, além de algumas escolhas duvidosas no Draft, ainda assim os Colts mantiveram o status de favoritos ao Super Bowl. As duas maiores contratações não fizeram o que era esperado, Andre Johnson com apenas 503 jardas e 4 touchdowns na temporada esteve muito abaixo da sua última temporada quando atuou pelo Houston Texans e Frank Gore com 267 jardas e apenas 1 touchdown ficou ainda pior. Com tudo, o muito baixo rendimento da equipe vem também da fraca (e curta) temporada do seu QB Andrew Luck tido por muitos como um forte candidato a ser um QB TOP, com 1881 jardas, 15 touchdowns e 12 interceptações, mas com apenas 6 partidas jogadas, Andrew Luck perdeu muitos jogos por conta de uma serie de lesões, uma nos rins e outra no músculo abdominal, colocando sua temporada por água abaixo. Mesmo jogando poucos jogos ele ainda teve mais jardas aéreas que seu QB reserva, o veterano Matt Hasselback com 1660 jardas, 9 touchdowns e 5 interceptações.

 

 
O fraco rendimento da defesa que foi a terceira pior cedendo jardas aéreas e a quinta pior cedendo jardas terrestres também ajudou no fracasso da equipe na temporada. Também com problemas de lesão em seus principais jogadores da defesa, Vontae Davis e Mike Adams, CB e S respectivamente, a defesa passou a contar com muitos calouros e isso não era o bastante para segurar alguns ataques.
Outra questão que também contribuiu para o fracasso da equipe foi o técnico Chuck Pagano, muito contestado desde que se tornou Head Coach (técnico principal), ele não é unanimidade em Indianápolis. Com algumas jogadas pouco ortodoxas e nada convenientes, Chuck viu seu emprego quase ir para o fundo do poço ao término da temporada, porém os diretores resolveram dar mais um voto de confiança ao técnico e renovaram o contrato dele por mais um temporada.
Agora é aguardar a temporada de 2016 e esperar para ver qual vai ser o futuro da equipe, as outras equipes da AFC Sul estão se reforçando e deixando a fraca divisão mais forte e competitiva

 

 

Leave a Comment