ST LOUIS RAMS – OFFSEASON 2013

Logo St Louis Rams - Futebol Americano NFL Pick6

O que mudou:

  • Sairam: Steven Jackson, RB; Danny Amendola, WR; Brandon Gibson, WR; Steve Smith, WR; Wayne Hunter, OT; Rob Turner, C/G/OT; Matthew Mulligan, TE; Craig Dahl, S; Bradley Fletcher, CB
  • Contratados: Jake Long, OT; Jared Cook, TE, Matt Giordano, S
  • Continuaram: Kellen Clemens, QB; William Hayes, DE; Chris Williams, G
  • Draft: 8. Tavon Austin, WR, West Virginia; 30. Alec Ogletree, OLB, Georgia; 71. T.J. McDonald, S, USC; 92. Stedman Bailey, WR, West Virginia; 113. Barrett Jones, C/G, Alabama; 149. Brandon McGee, CB, Miami; 160. Zac Stacy, RB, Vanderbilt

 

Análise:

Steven Jackson St Louis Rams - Futebol Americano NFL Pick6
Steven Jackson deixou o St Louis Rams depois de 9 temporadas com a equipe. (AP Photo)

No seu primeiro ano como técnico do St Louis Rams, Jeff Fisher conseguiu melhorar muito o time. Depois de uma temporada fraca em 2012, o Rams conseguiu bons jogos e tem tudo para melhorar no seu segundo ano sob comando de Fisher. A defesa foi muito bem e manteve o time na partida durante vários momentos, porém o ataque ainda não se encontrou e precisa de muitas melhorias para o próximo ano.

O Rams não fez muitas contratações durante a offseason, mas elas foram cirúrgicas em posições de extrema carência no time. O offensive tackle Jake Long assinou com a equipe, deixando o Miami Dolphins. Long vem para proteger o lado cego de Sam Bradford, apesar de ser melhor abrindo espaço para o jogo corrido, é competente protegendo o quarterback. O ex-jogador dos Dolphins tem muito potencial, ele foi a primeira escolha do draft de 2008. St. Louis também contratou o tight end Jared Cook, que jogou com Jeff Fisher quando este era técnico do Tennessee Titans. Cook vem para ser uma grande arma para Bradford atacar o meio da defesa adversária, e vai ajudar muito a melhorar a ofensiva do Rans.

O principal problema da ofensiva de St Louis na última temporada a falta de alvos de qualidade. Danny Amendola para variar passou muito tempo na enfermaria e Brandon Gibson foi inconstante e oscilou bons jogos com péssimas partidas. O calouro Brian Quick não teve o impacto que se esperava de um jogador selecionado na segunda rodada do draft. Mas nem tudo foi ruim para o Rams, Chris Givens mostrou ser um ótimo alvo em profundidade e Austin Pettis deu algumas demonstrações de potencial. Para esse temporada, Amendola e Gibson deixaram o time, que ficou apenas com Quick, Givens e Pettis.

Porém, no draft deste ano o St Louis Rams resolveu encontrar alvos para o quarterback Sam Bradford. Os companheiros de West Virginia Tavon Austin e Stedman Bailey foram selecionados pela equipe. Os dois recebedores formaram uma das melhores duplas da NCAA durante a última temporada. Entrosamento é o que não vai faltar no novo ataque do Rams. Austin veio da troca com o Buffalo Bills, que deu a oitava seleção do draft pela décima sexta escolha, mais uma seleção na segunda, terceira e sétima rodadas de St Louis. Tavon Austin é uma arma ofensiva, pois além de ser um ótimo recebedor pode jogar como running back e ainda retornar chutes. É um monstro ganhando jardas com as pernas, depois de receber a bola, além de ser muito liso no campo aberto, fazendo com que os defensores percam muitos tackles. Já Stedman Bailey, escolhido na terceira rodada, é um dos melhores recebedores perfazendo rotas de todo o draft. Tem bastante facilidade em pontuar, visto que liderou a NCAA ano passado com 25 touchdows. A dupla vai dar muita explosão ao jovem ataque do Rams. Sam Bradford deve estar dando pulos de alegria por conta desses seus novos alvos.

Tavon Austin Stedman Bailey St Louis Rams - Futebol Americano NFL Pick6
Tavon Austin e Stedman Bailey vão tentar repetir no St Louis Rams o mesmo sucesso que tiveram pela Universidade de West Virginia. (Justin K. Aller | Getty Images)

Na quarta rodada, o time escolheu Barrett Jones, de Alabama. Jones é bem versátil e pode jogar em qualquer posição dentro da linha ofensiva. Em Alabama, fez as funções de tackle, guard e terminou a carreira como center. Por causa de uma contusão, o atleta amargurou uma grande espera até ser selecionado pelo Rams, muito mais tarde do que o seu talento sugeria. Alguns especialistas acreditavam que ele não passaria da terceira rodada. É um jogador extremamente cerebral e inteligente, vai assumir o posto central da linha ofensiva quando estiver completamente saudável.

Com a saída do running back Steven Jackson, que trocou a equipe pelo Atlanta Falcons, St Louis contaria apenas Daryl Richardson e Isaiah Pead. Nenhum dos dois conseguiu impressionar muito a equipe técnica ano passado, e por isso mais jogadores para a posição era necessário. Zac Stacy de Vanderbilt foi escolhido na sétima rodada do draft. É um corredor com baixa estatura, mas ao mesmo tempo forte e robusto. Corre com bastante fúria e imposição. Não seria nenhuma surpresa se ele roubasse minutos de jogo de Richardson e Pead.

Pensando em melhorar o grupo de linebackers, o Rams selecionou Alec Ogletree com a sua trigésima escolha do primeiro round do draft. Se não fosse por problemas extra campo, o jogador de Georgia poderia ter sido escolhido muito antes que isso. Ogletree jogou como safety antes de fazer a transição para linebacker. É muito talentoso, tem boa velocidade e explosão. Se conseguir evitar confusões fora de campo poderá ser um jogador valioso no meio da defesa de St Louis. O safety T.J. McDonald de USC, draftado na terceira rodada, também vem com o objetivo de fortalecer a defensiva da equipe. McDonald é alto para a posição, medindo 1,91m, e independente disso tem boa velocidade. Pode ser alinhado tanto perto da linha de scrimage para fazer jogadas contra o ataque terrestre, quanto alinhado em profundidade ajudando na cobertura contra o passe. Deve competir por uma vaga no time titular, já que o grupo de safeties de St. Louis não é muito bom e nem muito experiente.

Siga-nos no Twitter @NFLPick6
Visite a primeira Timeline Brasileira do Futebol Americano da NFL no facebook do NFL Pick6

Leave a Comment