NEW ORLEANS SAINTS – OFFSEASON 2012

Logo New Orleans Saints Text - Futebol Americano NFL Pick6

O que mudou:

  • Saiu: DT Shaun Rogers, CB Leigh Torrence, OLB Jo-Lonn Dunbar, CB Tracy Porter, G Carl Nicks, WR Robert Meachem.
  • Continuou: QB Drew BreesWR Marques Colston, OLB Jonathan Casillas, K John Kasay, WR/KR Courtney Roby, QB Chase Daniel, DE Turk McBride.
  • Chegou: ILB David Hawthorne, ILB Curtis Lofton, DT Brodrick Bunkley, G Ben Grubbs, OLB Chris Chamberlain.
  • Draft 2012: NT Akiem Hicks, WR Nick Toon, S Corey White, G Andrew Tiller, OT Marcel Jones.

 

Análise:

Drew Brees New Orleans Saints - Futebol Americano NFL Pick6
O quarterback Drew Brees renovou seu contrato com o New Orleans Saints. (Leon Halip | Getty Images)

Nesta offseason, o New Orleans Saints está tentando resolver o seu principal problema antes da temporada começar: renovar o contrato do quarterback Drew Brees. Para tanto, o Saints usou a exclusive rights franchise tag no jogador. Com essa tag apenas New Orleans tem o direito de negociar qualquer contrato com o quarterback. Numa franchise tag normal, ele receberia um salário de U$ 14.4 milhões e os outros times teriam permissão fazer contato com o jogador e mandar uma proposta. Já com a exclusive rights franchise tag, nenhum time pode entrar em contato com Brees, mas em compensação a essa exclusividade, o salário sobe para U$ 16 milhões ao ano. No entanto, New Orleans ofereceu um contrato em torno de U$ 18 milhões ao ano para Drew Brees, mas o jogador achou pouco a oferta. Brees espera receber U$ 23 milhões na próxima temporada. Só para se ter uma ideia, U$ 23 milhões são 5 milhões a mais que o Peyton Manning vai ganhar no Broncos e 10 milhões a mais que Tom Brady vai receber em New England este ano. Não que o Brees não mereça todo esse dinheiro, mas é muita grana para se gastar em uma única posição do time. A briga toda entre o ídolo e a franquia se resume a valores de contrato. Brees não gostou nenhum pouco das ofertas do Saints, e menos ainda de ter recebido a franchise tag.

No meu ponto de vista, o salário que Drew Brees está pedindo é algo muito alto para ser usado em apenas um jogador. O salary cap deste ano é de U$ 120.6 milhões. Lembre que o elenco do time deve contar 53 jogadores, e a soma dos salários de todos os jogadores não podem ultrapassar os U$ 120.6 milhões. Fechando um contrato de U$ 23 milhões, o time iria gastar 1/6 do que é permitido pela liga com apenas um jogador. O que faria sobrar U$ 97.6 milhões para dividir entre os outros 52 jogadores restantes, que daria algo em torno de U$ 1.88 milhão para cada um. É óbvio que os contratos de rookies e jogadores não draftados tem valores inferiores a isso. Além dos jogadores que recebem o mínimo. Mas uma franquia não pode ser composta inteiramente por jogadores com salários baixos e um grande jogador. É necessário ter grandes nomes em outras posições também. E para trazer bons jogadores é necessário ter dinheiro. Então fica inviável um único jogador receber 1/6 do dinheiro que o time pode gastar. O football é um jogo de equipe e não uma disputa individual. O Saints, como uma franquia é claro, tem pensado no time. Mas parece que Drew Brees só pensa mesmo nele. Não sei se é supervalorização ou ganância mesmo, mas com toda essa situação parece que ele se importa mais com o dinheiro do que em ser campeão novamente.

Só situando um pouco sobre o draft 2012 do Saints. New Orleans não teve escolha de primeira rodada deste ano porque trocou a sua pick de 2012 com o New England Patriots, pelo running back Mark Ingram. E por causa do escândalo de recompensas, New Orleans perdeu sua escolha de segunda rodada deste ano e sua escolha da primeira rodada de 2013.

Agora vamos falar do que o time fez na offseason. Com a eminência de Jonathan Vilma perder a temporada toda como punição pelo escândalo de recompensas, o New Orleans Saints precisava se preocupar com os linebackers do time. E fez boas contratações na posição. Tirou Curtis Lofton do rival de divisão Atlanta Falcons, e ainda contratou David Hawthorne e Chris Chamberlain. Com essas adições o grupo deste ano tende a melhorar bastante. Já a linha ofensiva do Saints não foi nada de espetacular na temporada passada. Apenas um jogador conseguiu mais de 4 sacks durante o ano. Para tentar dar mais poder ao seu grupo, o Saints trouxe Brodrick Bunkley ex-Broncos e escolheu no draft Akiem Hicks. Agora é torcer para que seja o suficiente.

Apesar da saída do wide receiver Robert Meachem, o Saints não precisou se preocupar com os seus recebedores. Logo no começo da offseason, renovou o contrato de Marques Colston. E como se não fosse o suficiente, trouxeram pelo draft o calouro Nick Toon. O New Orleans também teve uma grande baixa na linha ofensiva com a saída de Carl Nicks. O guard titular do time deixou o Saints para se juntar ao rival de divisão Tampa Bay Buccaneers. Considero Nicks o melhor guard em atividade na NFL, mas acredito que o New Orleans conseguiu tapar esse buraco com um jogador do mesmo nível. Contratar Ben Grubbs foi uma ótima solução para esse desfalque na linha ofensiva.

Apesar de todo o drama na renovação do contrato com Drew Brees, o New Orleans Saints tem time para brigar por vaga nos playoffs. Não confio tanto na defesa para ir muito longe na pós temporada e chegar ao Superbowl. Mas nada é impossível para o Saints se o ataque continuar devastador como nas última temporadas.

Siga-nos no Twitter @NFLPick6
Visite a primeira Timeline Brasileira do Futebol Americano da NFL no facebook do NFL Pick6

Leave a Comment