HOUSTON TEXANS – OFFSEASON 2012

Logo Houston Texans Text - Futebol Americano NFL Pick6

O que mudou:

  • Saiu: WR Jacoby Jones, QB Matt Leinart, K Neil Rackers, TE Joel Dreessen, ILB DeMeco Ryans, CB Jason Allen, OT Eric Winston, DE Mario Williams, FB Lawrence Vickers, G Mike Brisiel.
  • Continuou: RB Arian Foster, C Chris Myers, S Quintin Demps, ILB Tim Dobbins.
  • Chegou: K Shayne Graham, LB Bradie James, P Donnie Jones.
  • Draft 2012: DE/OLB Whitney Mercilus, WR DeVier Posey, G Brandon Brooks, C/G Ben Jones, WR Keshawn Martin, DE/DT Jared Crick, K Randy Bullock, OT Nick Mondek.

 

Análise:

Arian Foster Houston Texans - Futebol Americano NFL Pick6
O Houston Texans renovou o contrato do running back Arian Foster. (Scott Halleran | Getty Images)

Em 2011 o Houston Texans disputou pela primeira vez na sua história um jogo de playoffs. E não contente apenas em debutar na pós temporada, o Texans ganhou o jogo contra o Cincinnati Bengals. Na semifinal de conferência poderia até ter dado mais trabalho para o Baltimore Ravens se o quarterback titular Matt Schaub não tivesse machucado. O rookie T.J. Yates não foi mal, mas não teve chances contra a forte defesa do Ravens.

Definitivamente, o grupo de wide receivers do Houston Texans é onde a franquia precisa gastar os seus esforços para melhorar. Tirando Andre Johnson (que é um monstro) nenhum outro recebedor é minimamente decente no time. Kevin Walker é inconstante, Jacoby Jones nunca viveu de acordo com as expectativas. O Texans precisa trazer alguém urgentemente para jogar ao lado oposto de Andre Johnson, que com uma marcação simples vai abusar dos adversários. Acho que escolher DeVier Posey e Keshawn Martin no draft não foi a solução para a posição. Houston precisa de um outro wider receiver de peso. Já o grupo de tight ends ficou muito estreito com a saída de Joel Dreessen. Não que Dreeseen seja um grande alvo para Matt Schaub, apesar de ser um bom bloqueador, mas é que não dá para começar uma temporada com apenas dois tight ends no elenco. Trazer um outro jogador para a posição se faz extremamente necessário. A linha ofensiva também sofreu nesta offseason. O Texans perdeu o guard Mike Briesel para o Raiders e o right tackle Eric Winston para o Chiefs. Winston na minha opinião é o melhor right tackle da NFL, e vai ser muito difícil encontrar um substituto a altura. Do linha titular de 2011 sobrou o center Chris Myers, o guard Wade Smith e o left tackle Duane Brown. Para o lugar de Briesel, o Texans tem esperanças que o rookie Brandon Brooks possa assumir a responsabilidade sem perder a qualidade. Já para o lugar deixado por Winston, ainda não vejo nenhum jogador do elenco capaz de igualar a produção.

Nos especialistas o Houston Texans também precisou fazer algumas mudanças. O kicker Neil Rackers saiu e foi para o Redskins. Para competir pela posição o Texans contratou Shayne Graham e escolheu no draft Randy Bullock. Vai ser uma boa disputa pela vaga. Já o punter Brett Hartmann não foi muito bem na sua primeira temporada na liga, e para piorar a situação rompeu o ligamento cruzado em dezembro. Houston contratou Donnie Jones para preencher esta lacuna. Jones jogou pelo Rams na última temporada e já foi selecionado duas vezes para o segundo time do All-Pro. Vejo como um upgrade em relação ao rookie.

A defesa do Hosuton Texans foi uma das melhores da liga na última temporada. A chegada do coordenador defensivo Wade Phillips deu uma turbinada no time. Apesar da defesa ter ido muito bem, o Texans ainda não tem um jogador sólido entre os nose tackles. No elenco ninguém joga como 0-tech nato, e Earl Mitchell foi meio que improvisado na posição. Wade Phillips precisa encontrar alguém mais acostumado com a posição para aprimorar o seu esquema tático. E assim, Earl Mitchell pode voltar a jogar como defensive end. Talvez o rookie Hebron Fangupo, que não foi draftado, possa dividir alguns snaps de nose tackle com Mitchell. Falando ainda na linha defensiva, o Texans conseguiu um dos steals desse draft, na minha opinião. O defensive end Jared Crick, escolhido na quarta rodada do draft, poderia ter sido facilmente selecionado na primeira rodada, se não fosse por uma contusão que o deixou de fora durante o seu ano como senior na universidade. Acho o front 7 do Texans muito forte e não vai sentir tanto a falta do Mario Williams. Williams é um dos melhores pass rushers da liga, e deixou o time por conta de um contrato milionário que recebeu do Buffalo Bills. Em relação a secundária, Houston não fez muito investimento. A defesa contra o jogo aéreo foi muito bem ano passado, mas acho que a experiência de colocar o cornerback Glover Quinn como safety não foi muito feliz. O Texans poderia ter se preocupado mais com isso, e ter trazido um safety para competir com Quinn. Com um jogador novo na posição, Glover Quinn até poderia voltar a jogar como cornerback.

Houston Texans hoje é o melhor time da AFC South, e deve ganhar a divisão sem muitas dificuldades. Indianapolis Colts, que está em renovação não oferece muito perigo. Jacksonville Jaguars com Blane Gabbert como quarterback titular também não. Talvez o Titans seja o único com condições de competir com o Texans, mas mesmo assim vejo o Titans com um time inferior.

Siga-nos no Twitter @NFLPick6
Visite a primeira Timeline Brasileira do Futebol Americano da NFL no facebook do NFL Pick6

Leave a Comment